top of page
  • Foto do escritorInstituto Córtex

Autoconhecimento e curadoria em saúde mental.

O termo "curadoria" entrou em voga há alguns anos e, desde então, tem se tornado um ponto central em diversas áreas como artes, educação, política e também na saúde, principalmente no campo psicológico. De maneira geral, a palavra curadoria refere-se à prática de selecionar e escolher cuidadosamente as informações, experiências e atividades de determinado setor, pois a enorme quantidade de opções existentes acaba sendo prejudicial, já que o tempo das pessoas é escasso e nem tudo que está disponível para consumirmos é bom ou relevante.


Redes sociais e muito informação
Sobrecarga diária de informações.

Em se tratando de saúde mental isso fica evidente nas mídias digitais, por exemplo. O esmagador volume de informação, que a priore parece positivo, acaba revelando-se inútil ou pior, uma fonte quase inesgotável de angústia e ansiedade. Por essa e outras razões, o conceito de curadoria de conteúdo baseia-se na ideia de que a qualidade da informação e experiências que consumimos desempenham um papel significativo na nossa saúde emocional e bem-estar. É uma abordagem deliberada e consciente de selecionar, filtrar e escolher cuidadosamente os elementos que entram em nossas vidas, com o objetivo principal de promover um estado mental mais saudável e equilibrado.


Em outras palavras, você precisa escolher criteriosamente os conteúdos aos quais irá se expor. Não se trata de abandonar as redes sociais, mas, por exemplo, seguir perfis relevantes para o seu trabalho, estudo e crescimento pessoal. Acompanhar a rotina de alguém somente por ser famoso, possivelmente não lhe trará benefícios. Pelo contrário, é provável que você veja lugares, pessoas e situações com as quais nunca terá contato, mas que lhe provocarão raiva, estresse, tristeza, frustração, comparação, inveja, etc. No final, você tem de si perguntar: "isso me ajuda em quê"?


Mas a curadoria em saúde mental não se limita ao ambiente virtual, estende-se também para as nossas experiências reais. Atualmente são inúmeras as opções de bares, restaurantes, festas e eventos que podemos ir e, para muitas pessoas, principalmente os jovens, existe a sensação que o melhor sempre está em outro lugar, menos onde estamos. Assim, cabe avaliarmos com quais pessoas queremos estar verdadeiramente, que ambiente combina conosco e nos faz bem. Você deve si perguntar: "Isso agrega coisas boas à minha vida"? Não se trata de uma visão utilitarista do mundo e das relações, mas sim de estabelecer critérios diante um mar de possibilidades, às vezes não tão legais quanto aparentam ser.


Mulher sorridente segurando uma garrafa de água em uma praia.
Curadoria em saúde mental é fazer escolhas equilibradas.

Cada indivíduo é único e não existe receita de como realizar uma curadoria eficaz, mas há algo que certamente será capaz de indicar o caminho: o autoconhecimento. Ele desempenha um papel fundamental na curadoria da saúde mental, pois ajuda as pessoas a fazerem escolhas mais informadas e alinhadas com suas necessidades individuais. Por exemplo: Conhecer suas necessidades emocionais e psicológicas é essencial para a curadoria eficiente. Você pode identificar quais atividades, relacionamentos ou experiências são mais benéficos para o seu bem-estar e, em seguida, priorizá-los em sua vida.


O autoconhecimento também permite que você estabeleça limites claros em relação aos outros e a si. Isso inclui saber quando dizer "não" as solicitações ou compromissos que podem lhe sobrecarregar e prejudicar sua saúde mental. Outro ponto é a prevenção da autossabotagem, pois sujeitos que se conhecem bem estão mais aptos a identificar comportamentos autossabotadores, como padrões de pensamentos negativos ou hábitos destrutivos. Essa conscientização pode ajudar a interromper esses padrões prejudiciais.


O autoconhecimento ainda pode ajudar numa maior resiliência emocional, na autoaceitação ou mesmo nas tomadas de decisões conscientes, ponto fundamental para uma curadoria mais adequada à sua vivência, pois é você quem estará no controle e não seguirá fluxos, modas ou realizará ações roboticamente, sem critérios. A curadoria em saúde mental é isso, tomar as rédeas de sua vida no que tange escolhas e caminhos. Não é isolar-se, e sim prescindir do que é irrelevante ou não lhe faz bem, sabendo sempre dosar e equilibrar o seu "eu" concomitantemente ao mundo e aos outros.





Comments


bottom of page