top of page
  • Foto do escritorInstituto Córtex

Bloqueio emocional (Alexitimia)

O bloqueio emocional, também conhecido como alexitimia, é um termo que se refere à dificuldade ou incapacidade de uma pessoa em expressar ou lidar com suas emoções de maneira saudável. Isso pode manifestar-se de diversas formas e em diferentes graus de intensidade, e pode afetar aspectos distintos da vida de alguém, incluindo relacionamentos, saúde mental e bem-estar geral. A alexitimia é um conceito estudado na psicologia e na psiquiatria, sendo considerada um traço de personalidade e pode variar de uma pessoa para outra.


Rapaz apático olhando fixamente
As emoções são fundamentais nas relações humanas

A alexitimia foi originalmente definida pelo psicoterapeuta Peter Sifneos em 1972. Ele a descreveu como uma incapacidade de reconhecer e descrever sentimentos em si mesmo e nos outros. Uma definição mais contemporânea foi proposta por Taylor et al. (1997), que a caracterizam como uma dificuldade em identificar e descrever sentimentos, em associar sentimentos com sensações corporais e em comunicar sentimentos aos outros.


A alexitimia é frequentemente dividida em três componentes principais:

  • Dificuldade em Identificar Emoções: Isso envolve a incapacidade de reconhecer e nomear as próprias emoções.

  • Dificuldade em Descrever Emoções: Refere-se à dificuldade em descrever sentimentos de uma forma clara e detalhada.

  • Pouca Imaginação Fantasiosa: Algumas definições de alexitimia também incluem a falta de imaginação fantasiosa, o que significa que as pessoas com alexitimia têm dificuldade em criar imagens mentais ou histórias envolvendo emoções.

A alexitimia pode ser causada por fatores genéticos, traumáticos ou ambientais. Ela está frequentemente associada a condições de saúde mental, como transtornos de ansiedade, depressão e transtorno do espectro autista. Além disso, a alexitimia pode ter implicações significativas para a saúde física e mental, incluindo maior risco de doenças psicossomáticas e dificuldades no relacionamento interpessoal.


Superar o bloqueio emocional geralmente envolve autoconhecimento, terapia psicológica (como terapia cognitivo-comportamental ou terapia emocional), práticas de mindfulness e técnicas de relaxamento. O tratamento pode ajudar as pessoas a reconhecer e compreender suas emoções, aprender a expressá-las de maneira saudável e desenvolver estratégias para lidar com desafios emocionais.


É importante lembrar que o bloqueio emocional é uma questão complexa e pode levar tempo para ser superado. Buscar apoio de um profissional de saúde mental qualificado é muitas vezes o primeiro passo para lidar com esse problema e melhorar o bem-estar emocional.


Referências


Bagby, R. M., Taylor, G. J., & Parker, J. D. (1994). The twenty-item Toronto Alexithymia Scale—I. Item selection and cross-validation of the factor structure. Journal of Psychosomatic Research, 38(1), 23-32.


De Berardis, D., Campanella, D., Gambi, F., La Rovere, R., Carano, A., Conti, C., ... & Tempesta, D. (2005). Alexithymia, resilience, somatic sensations and their relationships with suicide ideation in drug addiction. Addictive Behaviors, 30(8), 1570-1577.


Honkalampi, K., Saarinen, P., Hintikka, J., Virtanen, V., Viinamäki, H. (2000). Factors associated with alexithymia in patients suffering from depression. Psychotherapy and Psychosomatics, 69(2), 117-125.


Taylor, G. J., Bagby, R. M., & Parker, J. D. (1997). Disorders of affect regulation: Alexithymia in medical and psychiatric illness. Cambridge University Press.

Comments


bottom of page